segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Textos

Coração conta diferente

         —  Ai...
         —  O que é que você tem, Tiago?
         Quem falou ai fui eu. Quem me perguntou o que é que eu tinha foi o Renato, que fica sentado do meu lado e pode vigiar tudo o que faço. Ele deve ter pensado que alguma coisa estava doendo. Mas esse ai não era de dor.
         Então, suspirei de novo, mas agora sem falar nada. Esse suspiro saiu como um sopro, que balançou as folhas do meu caderno. E pra dentro, baixinho, pra ninguém escutar, eu gemi: Ai, Adriana...
          É que ela levantou para ir ao quadro. Logo hoje que ela soltou o cabelo comprido daquele rabo-de-cavalo que ela costuma usar. O cabelo dela é tão lindo... Parece de seda e tem um brilho que eu ia dizer que parece o Sol. Mas a Adriana tem cabelos pretos e Sol moreno fica meio esquisito.
         — Tá errado, tia! Tá errado! — gritou toda esganiçada a Catarina.
      A tia então mandou a Adriana sentar. A Catarina correu e meteu o apagador em cima daqueles números tão bem desenhados, corrigindo com um 35 tão sem graça quanto a sua voz.
          Adriana voltou pro lugar dela e eu nem pude ver se ela estava com a cara muito vermelha. Ela ficou com a cabeça abaixada um tempão. Eu senti que ela estava triste e fiquei muito triste também. Aí, arranquei a beiradinha da última página do meu caderno e escrevi:
         Não liga, Adriana. O 45 que você escreve é tão lindo quanto o seu cabelo.
    Dobrei meu bilhete. Fiz bem depressa uma bolinha com o bilhete dobrado, mirei e joguei. Ela caiu no colo da Adriana.
    Meu coração bateu depressa. Ai, ai, ai, meu coração martelando tantos ais no peito. A Adriana foi desamassando o bilhete bem devagar. Ela leu, depois guardou dentro do estojo. Nem olhou pro meu lado. De repente me lembrei de uma coisa terrível: EU NÃO TINHA POSTO O MEU NOME NO PAPEL!
         Nisso, a tia me chamou. Eu só pensava naquela confusão.
         —Tá errado! Tá errado! Deixa eu fazer, tia?
    Eu olhei pro quadro e entendi... 8 x 6 = 36... A tia me mandou sentar. Fui, morrendo de sem graça.
    Cheguei na minha carteira e vi uma bolinha  de papel bem em cima do meu caderno. Quando ninguém estava mais olhando, eu disfarcei e abri:
         Eu também me amarro no seu 36.
         No cantinho do papel estava assinado: Adriana
Coração conta diferente.Lino de Albergaria São Paulo: Scipione, 1992.



1- Analise o texto lido e use V (verdadeiro) ou F (falso):

(     ) O texto é uma narrativa.
(     ) O texto pode ser considerado um poema porque está escrito em versos.
(     ) O autor transcreve as falas das personagens, por meio do discurso direto.
(     ) O narrador é personagem porque participa das ações da história contada.
(     ) O narrador é observador, porque não participa da história contada.

2- Faça a correspondência, de acordo com o texto:

(A) Tiago                    (     )  Tem lindos cabelos pretos.
(B) Renato                  (     )  Narra a história.
(C) Adriana                (     )  Senta-se  próximo ao narrador.
(D) Catarina               (     ) Tem a voz esganiçada.

3- No 2º parágrafo o narrador explica que o “ai” que ele disse não era de dor. De acordo com o texto, o que significa esse “ai”?

4- Como a professora da turma é tratada no texto?
_________________________________________________________________

5- O narrador ia comparar o brilho dos cabelos de Adriana com o Sol, mas desiste. Retire do texto a frase que indica porque a comparação não era boa.

6- Qual personagem do texto descobre o erro de Adriana e corrige os números no quadro?_____________________________________________________________________________________________________________________________

7- Adriana descobriu quem tinha escrito o bilhete para ela? Escreva como você chegou
a essa conclusão?

8- Enumere as ações de acordo com o texto:
(    ) Tiago escreve um bilhete e o joga  para Adriana.
(    ) Catarina grita que a reposta de Adriana está errada.
(    ) Tiago observa Adriana escrevendo no quadro e suspira.
(    ) Adriana erra a resposta.
(    ) Tiago vai  ao quadro e também erra a resposta.
(    ) Adriana retorna para sua carteira e fica de cabeça baixa.

(    ) Adriana responde Tiago escrevendo um bilhete para ele.

9-      A gíria é uma forma de expressão oral ou escrita, usada por determinados grupos em situação de intimidade. Ela faz parte da linguagem coloquial.
         As gírias devem ser evitadas em situações formais ou cerimoniosas porque nessas ocasiões deve-se utilizar a linguagem padrão que obedece às regras da Língua Portuguesa.

A partir das informações dadas acima, responda:

a)- Adriana usa uma gíria no bilhete que escreve para Tiago. Que expressão indica essa gíria?_____________________________________________________________
_________________________________________________________________

b)- Por que foi possível o uso da linguagem coloquial no bilhete escrito por Adriana?
_________________________________________________________________

c)-   Reescreva o bilhete de Adriana substituindo a gíria por uma expressão da linguagem padrão, sem alterar o sentido da mensagem.

Trabalhando a Gramática
1- Leia a frase abaixo e marque a alternativa correta:
Então, suspirei de novo, mas agora sem falar nada. Esse suspiro saiu como um sopro, que balançou as folhas do meu caderno.

       A palavra destacada é um:
A – pronome oblíquo.
B – pronome pessoal do caso reto.
C – pronome possessivo.
D – pronome demonstrativo.

2- Retire do texto:

a) do 3º parágrafo um pronome pessoal do caso reto: ___________________
b) do 16º parágrafo, um pronome possessivo:______________________

3- Classifique os pronomes destacados na estrofe do poema abaixo:
           O rio passa...
           Não passa sozinho.
           Ele leva consigo
           o que encontrar,
           deslizando depressa
           em busca do mar...

1- Analise o texto lido e use V (verdadeiro) ou F (falso):

(    ) O texto é uma narrativa.
(    ) O texto pode ser considerado um poema porque está escrito em versos.
(    ) O autor transcreve as falas das personagens, por meio do discurso direto.
(    ) O narrador é personagem porque participa das ações da história contada.
(    ) O narrador é observador, porque não participa da história contada.

2- Faça a correspondência, de acordo com o texto:

(A) Tiago                    (    )  Tem lindos cabelos pretos.
(B) Renato                  (    )  Narra a história.
(C) Adriana                 (    )  Senta-se  próximo ao narrador.
(D) Catarina                (    ) Tem a voz esganiçada.

3- No 2º parágrafo o narrador explica que o “ai” que ele disse não era de dor. De acordo com o texto, o que significa esse “ai”______________________________________
_________________________________________________________________
4- Como a professora da turma é tratada no texto?
_________________________________________________________________
5- O narrador ia comparar o brilho dos cabelos de Adriana com o Sol, mas desiste. Retire do texto a frase que indica porque a comparação não era boa.
_________________________________________________________________
6- Qual personagem do texto descobre o erro de Adriana e corrige os números no quadro?
_________________________________________________________________
7- Adriana descobriu quem tinha escrito o bilhete para ela? Escreva como você chegou
a essa conclusão?
______________________________________________________
_________________________________________________________________
8- Enumere as ações de acordo com o texto:
(      ) Tiago escreve um bilhete e o joga  para Adriana.
(      ) Catarina grita que a reposta de Adriana está errada.
(      ) Tiago observa Adriana escrevendo no quadro e suspira.
(      ) Adriana erra a resposta.
(      ) Tiago vai  ao quadro e também erra a resposta.
(      ) Adriana retorna para sua carteira e fica de cabeça baixa.
(      ) Adriana responde Tiago escrevendo um bilhete para ele.

3° e 4° Ano Gramática para reforço..






























quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Saudades do meu Blog.. Tenho tanta coisa pra postar, mas nao esta dando tempo............

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Amei esses textos para o 3 Ano


O PORQUINHO FEIO

ERA UMA VEZ UMA MAMÃE PATA QUE TINHA CINCO FILHOTES. QUATRO DELES ERAM OS PATINHOS MAIS LINDINHOS, FOFINHOS E AMARELINHOS QUE VOCÊ PODE IMAGINAR.
MAS O QUINTO ERA COR DE ROSA, TINHA FOCINHO E UM RABINHO ENROLADO.

                “ELE É MUITO CRESCIDO PARA A SUA IDADE”, PENSAVA MAMÃE PATA. “SERÁ QUE ELE É UM FILHOTE DE PERU COMO TODOS DIZEM?”

                MAMÃE PATA LEVOU SEUS FILHOTES PARA A AULA DE NATAÇÃO NO LAGO. TODOS OS PATINHOS PULARAM LOGO NA ÁGUA, ATÉ O COR DE ROSA, APESAR DE ELE NÃO NADAR TÃO BEM COMO SEUS IRMÃOS.

                “BEM, AQUELE PATINHO COM CERTEZA NÃO É UM PERU!”, PENSOU SUA MÃE.

                  NO DIA SEGUINTE, CHEGOU A HORA DE GRASNAR. MAMÃE PATA SOLTOU UM QUAC E CADA UM DE SEUS FILHOTES A IMITOU.
 MAS, QUANDO CHEGOU A VEZ DO PATINHO COR DE ROSA, NO LUGAR DE QUAC, OUVIU-SE ÓINC!

                ―ELE NÃO É UM PATO! –GRITARAM TODOS. ―ELE É UM PORQUINHO FEIO, E NÃO PERTENCE AO NOSSO MEIO!

                E, ASSIM DIZENDO, ENXOTARAM O PORQUINHO DALI.

                CANSADO, FAMINTO E ABANDONADO, O PORQUINHO FEIO VAGOU DURANTE VÁRIOS DIAS EM BUSCA DE UM NOVO LAR.

MAS NEM O PASSARINHO LHE DAVA ATENÇÃO.

                ―SUMA DAQUI, SEU PORQUINHO FEIO! – GRITAVAM, ASSIM QUE O VIAM.

                UM DIA, O PORQUINHO FEIO CHEGOU A UMA FAZENDA, E VIU ALGUNS PORCOS.

APROXIMANDO DELES FALOU:

                ― EU SEI QUE SOU UM PORQUINHO FEIO, MAS SERÁ QUE POSSO FICAR AQUI, MORANDO COM VOCÊS?
                ― UM PORQUINHO FEIO?! – ELES EXCLAMARAM.
                ―VOCÊ É O PORCO MAIS LINDO QUE JÁ VIMOS!
                E, DAQUELE DIA EM DIANTE, ELE VIVEU FELIZ PARA SEMPRE.

(SUGALD STEER – SÃO PAULO: BRINQUE-BOOK,1999)

INTERPRETAÇÃO DO TEXTO
1 – QUEM SÃO OS PERSONAGENS DA HISTÓRIA?

2 – QUAL FOI A PRIMEIRA LIÇÃO QUE A MAMÃE PATA ENSINOU A SEUS FILHOTES?
3 – QUANDO FOI QUE A MAMÃE PATA DESCOBRIU QUE O PORQUINHO NÃO ERA UM PATO?POR QUÊ?
4 – O QUE A MAMÃE E OS PATINHOS FIZERAM CO O PORQUINHO DEPOIS DA DESCOBERTA?
ASSINALE A RESPOSTA CORRETA:
(    ) ENSINARAM O PORQUINHO A SER COMO UM PATO.
(     ) MANDARAM O PORQUINHO EMBORA.
5 – QUANTO TEMPO O PORQUINHO VAGOU À PROCURA DE UM NOVO LAR?
6 – EM QUE MOMENTO DA HISTÓRIA O PORQUINHO CONSEGUIU SER FELIZ?
7 – A HISTÓRIA CONTA QUE NEM UM PASSARINHO QUIS LHE DAR ATENÇÃO. COPIE DA
HISTÓRIA O QUE O PASSARINHO DISSE A ELE.

COM  RODINHA  OU  SEM  RODINHA?

1.    Leia atentamente o texto a seguir:


Em uma tarde de domingo, Pedro e seu pai ficaram indo e voltando de uma esquina até a outra um montão de vezes. Pedro pedalava e guiava, enquanto seu pai o sustentava no assento para não cair.
 Na semana passada, eles já tinham tirado uma das rodinhas da bicicleta para que Pedro pudesse aprender aos poucos a andar sem as rodinhas. Ao chegar na metade da quadra, Pedro passou por uma pedrinha e quase caiu. Como ele tem bons reflexos e seu pai ajudou, segurando-o com as mãos, ele até não se assustou muito e seguiu seu passeio tranqüilo, se equilibrando na bicicleta como se nada houvesse acontecido.
Depois de sua façanha com a pedrinha, Pedro estava pronto para tirar a outra rodinha também. Seu pai a retirou e o ensinou que ele deveria usar capacete, prestar atenção nas pessoas que passavam e evitar passear em lugares com trânsito intenso.
Como Pedro queria muito ser um bom motorista quando crescesse, levou a sério todas as recomendações de seu pai e começou tranqüilo seu passeio na bicicleta sem rodinhas.

2    .    Responda as perguntas:
a   .    Em qual dia da semana a história acontece?
b   .    Por que o pai de Pedro o sustentava no assento?
c   .    O que aconteceu com Pedro no dia em que seu pai tirou uma das rodinhas da bicicleta?
d   .    Pedro conseguiu manter seu equilíbrio mesmo depois que ocorreu este episódio, então, se sentiu seguro para fazer qual pedido ao seu pai?
 Quais foram os conselhos que seu pai lhe deu ao tirar a outra rodinha da bicicleta?


3   .    Encontre no texto:
a  .    Quatro palavras trissílabas: ________________________
_____________________________________________
b  .    Duas palavras polissílabas: ________________________
c  .    Duas palavras dissílabas: _________________________
d  .    Uma palavra monossílaba: ________________________

4 .    Separe as sílabas das seguintes palavras:
a .    domingo:___________    f. semana: ____________
b .    esquina: ___________    g. capacete: ___________
c .    bicicleta: ___________    h. equilíbrio: ___________
d .    pedalava: __________     i. Pedro: ______________
e .    quadra: ____________    j. pai: ________________


            

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Um pouco de verbo


1. Complete as frases com os verbos nos tempos pedidos:

a) Se nós _____________ com você, mamãe sorriria.
      (brincar – pretérito imperfeito do subjuntivo)
b) Quando eles ______________ a porta, nós cantaremos parabéns.
      (abrir – futuro do subjuntivo)
c) Nós desejamos que vocês ______________ conosco para o almoço.
      (ficar – presente do subjuntivo
d) Elas não __________________ as balas.
      (dividir – pretérito perfeito do indicativo)
e) Os meninos _____________ no quadro.
      (desenhar – presente)
f) Nós __________________ para outra cidade.
      (partir – futuro do presente do indicativo)
g) Eles __________________ se quisessem.
      (comer – futuro do pretérito)
h) Nós já _______________ todas as palavras.
      (escrever – pretérito mais-que-perfeito)
i) A mulher ______________ a casa.
      (arrumar – pretérito imperfeito do indicativo)

2. Passe as frases do pretérito perfeito para o futuro do presente, como no modelo:

Eles venderam todas as frutas. / Eles venderão todas as frutas.

a) Vocês compraram o jornal? _____________________________________
b) Elas não dividiram as balas. ____________________________________
c) Os meninos pularam o muro de seu Reinaldo. ______________________

3. Passe as frases do futuro do presente para o futuro do pretérito:
a) Você correrá para a praia.  ________________________
b) Nós partiremos para outra cidade. ____________________
c) Eles procurarão um novo emprego.  ___________________

4. Siga o modelo, fazendo os três pretéritos do indicativo:

 Ele apontou os erros dela. / Eu apontava os erros dela. / Eles apontaram os erros dela.

a) Ele preparou o bolo para mamãe.

Ele apontou os erros dela. / Eu apontava os erros dela. / Eles apontaram os erros dela.

a) Ele preparou o bolo para mamãe.
Eu _____________________________ / Eles ____________________
b) Ele perdeu a carteira na rua.
Eu _____________________________ / Eles ____________________
c) Ele mentiu para seu melhor amigo.
Eu _____________________________ / Eles ____________________

5. Passe as frases para o pretérito imperfeito:
O pai chegou pouco depois da oito.
O homem deixou o livro de lado.
Cecília e Marcos colocaram o cotovelo na mesa e soltaram lágrimas de tanto rir.
Eu gostei das histórias que mamãe me contou.

6. Passe as frases para o pretérito perfeito:
Ana passava a mão na cabeça do menino.
Fábio corria pelo corredor.
Mamãe e papai não falavam nem sim nem não.
Eu precisava decidir rapidamente.

7. Os fatos abaixo foram narrados no tempo passado. Reescreva-os no tempo presente:

            Um mosquito pousou no chifre de um touro e lá ficou por muito tempo. Depois voou e perguntou ao touro:
            - O meu peso não o incomodou?

8. Complete as frases empregando o verbo no futuro do pretérito:
A - Se não tivesse chovido, os agricultores __ (Ter) perdido toda a plantação.
B - Com certeza eu ___ (ajudar) a você, se conhecesse o assunto.
C - Por favor, você ___ (ler) este texto por mim?
D - Todos _____ (continuar) jogando, se houvesse mais tempo.

9. Dê o tempo em que se encontram os verbos destacados, marcando:

(1) presente       (2) pretérito perfeito   (3)pretérito imperfeito    
(4) futuro do presente

a) O homem sentou-se (  ) do outro lado da mesa.
b) Eu farei (  ) o café e você varrerá (  ) a cozinha.
c) A menina vivia (  ) preocupada.
d) O menino dorme (  ) no sofá da sala.
e) Você pensou (  ) numa solução?
f) Nós estudaremos (  ) para a prova.
g) Ela bebia (  ) um refrigerante.

10. Passe o verbo para o tempo presente:

Eu entrei em casa.
Fechou os olhos com força.
Eu ficarei aqui sozinho.

11. Escreva os verbos nos tempos pretérito perfeito e pretérito imperfeito:

Ele sente fome.
Ouvem a algazarra dos pardais?
Este cachorro late muito forte.
Eu garanto isso.

12. Passe os verbos para o futuro do presente:

Amanhã  viajo cedo.
Os raios do Sol aquecem a Terra.
Eles acenderam as luzes durante o dia.

13. Em que tempo está o verbo destacado?

A noite soprou um vento forte.
Ficarei aqui sozinha com eles.
Chegaremos amanhã bem cedo.
Cara-de-pau acreditava na noite.
Eles se acomodaram num canto.

14. Complete o texto com os verbos do quadro:

passou - voava  - está -  doer - estava -  disse - hesitar -  viu

            Uma vez ____ um gafanhoto sentado numa pedra cor-de-rosa, quando _____ uma borboleta azul. Dum azul tão lindo que até faz _______ os olhos. A borboleta que ______ baixo _____ o gafanhoto sentado e triste. E _____-lhe depois de _____ um momento, um momento pequenino:
             - Por que você ______ triste?

15. Faça a correspondência. Veja o exemplo:
(a) Eu e meu irmão                (   ) encontrei um velho amigo.
(b) Ah! Vocês                       (   ) já pagaste o pão?
(c) Carlos                            (   ) volta hoje para casa.
(d) Eu                                  (   ) correrá na maratona.
(e) Meu tio                           (   ) olhariam as estrelas e se apaixonariam.
(f) Tu                                  (   ) guiava lentamente pela avenida.
(g) O atleta                          (   ) terminas esse trabalho para mim?
(h) Maíra e Alex                   (   ) confirmarão a viagem só amanhã.
                                           (a ) conversávamos sobre cinema.

Flávia Carias - Professores Solidários